e-o-vento-levou.jpg

Sinceramente? Estou sem vontade, ânimo ou paciência para escrever.
Não gosto quando problemas pessoais interferem no site a ponto de me deixarem oca de idéias. Mas aconteceu.

Estou chateada, magoada. E é melhor eu ficar longe. Afastar-me para enxergar direitinho o que acontece.

Estou cansada de cobranças. De ser a “super-mulher” que tudo suporta, tudo agüenta, tudo releva, tudo faz. Sou humana, droga! Tenho dor, fome, frio, medo da solidão, raiva. As alegrias? Poucas. E essas poucas guardadas com muito carinho.

Não gosto quando projeto expectativas em outras pessoas. Acabo me decepcionando. Sempre acho que as pessoas que se aproximam devem, obrigatoriamente, ler pela mesma cartilha que eu.

Preciso aprender que as pessoas são diferentes. Têm sonhos e ambições diferentes. Reagem de formas opostas ao que eu gostaria. E que devo aceitá-las ou me afastar. Só isso. Simples assim. Sem que doa tanto. Sem que me faça mal ou me afete. Somente afastá-las. Sem alarde.

Não que eu seja exigente. Não é isso. Mas tenho minha opinião formada sobre várias coisas e eu gostaria de ter pessoas ao meu lado que compartilhassem delas, também. Não acho que, nessa altura da vida, eu deva discutir sobre minha capacidade profissional ou minha conduta. Quem me conhece, realmente, sabe o que penso (ou já vivenciei) sobre alguns comportamentos.

Sabe, é “phoda” assumir responsabilidades às quais você sempre se achou despreparada. Ter medo de encará-las. E precisar de apoio e não ter. Uma vez um amigo disse que eu estava sozinha (sem namorado) por me mostrar “eficiente”, “senhora de si”, capaz de assumir tudo. Merda! Não sou assim, não! Quando eu choro, no meio de uma ligação, estou pedindo “socorro”, “me ajuda”, “me protege”! Não estou fazendo tipo, saco!

E hoje estou com aquela coisa ruim sufocando o peito, a garganta. Assumi, unilateralmente, uma posição. Uma ação. Impulso? Não sei… Fiz o que eu achava que era o certo, diante de uma postura não condizente com aquela a qual acredito. Se vou me arrepender? Também não sei. Sei que o que aconteceu, para mim, não foi o esperado. Decepção misturada com um pouco de “eu já sabia” e pitadinhas de “eu não te disse?” de minha querida consciência.

Mas, como diria minha querida Scarlett O’Hara, de “E o vento levou”, amanhã é outro dia.


Autoria:
Sandra Pontes


Comunidade do site no Orkut.
Participe.


®
TEXTO REGISTRADO. PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO ÀS PENALIDADES PREVISTAS NA LEI 9.610/98 DE DIREITOS AUTORAIS.
PLÁGIO É CRIME! E OS TEXTOS CONSTANTES NA INTERNET POSSUEM UM AUTOR. PENSE NISSO ANTES DE USAR O COPIAR/COLAR.



Posts Recentes:


Comments


This entry was posted on Sunday, December 2nd, 2007 at 6:50 pm and is filed under Minha Opinião (ou Minhas "Achices"). You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

11 Corajosos!!!


  1. Erika on December 2, 2007 8:43 pm

    é um saco ser “super” todo tempo mesmo.

    seja humana, vale mais, querida.. e grite, xingue, recolha-se, seja lá o que for preciso prá vc melhorar. Prá vc mesma, não pros outros.

    beijos

  2. Jacque on December 3, 2007 12:52 am

    San

    Todos nós depositamos expectativas no outro. Vc não precisa aprender que as pessoas têm sonhos e ambições diferentes; isso vc já sabe! O que é preciso que a gente trabalhe é a compreensão e aceitação disso (quem vê acha que sou facílima de se conviver, rsrsrsrs). Quem nunca se decepcionou com alguém, que atire a primeira pedra! Os psicanalistas dizem que a gente se decepciona com o outro quando a gente realmente deixa de se ver refletido nele e passa a vê-lo como ele é!

    Quantos foram os amigos que tiveram a mesma percepção que o tal falou (que vc é senhora de si e que se mostra eficiente)? Foram muitos ou só ele?

    Fique bem. Te adoro de montão; e procure desopilar um pouco do trabalho. Qualquer coisa, mande e-mail, tá?
    Beijos.

  3. Luma on December 3, 2007 9:48 am

    Geralmente quem muito cobra é um muleta.
    Essa postagem me lembrou uma coisa chata. Vou te mandar um mail. Beijus

  4. Kith on December 3, 2007 10:59 am

    Meu colinho está aqui, á sua disposição.
    Beijos

  5. alexandre on December 3, 2007 12:18 pm

    Oi menina…estou passando pra deixar um beijo e uma boa semana!!!!!

  6. Lord Broken Pottery on December 3, 2007 1:12 pm

    Sandra, querida,
    Pode contar comigo. Se quiser escrever para desabafar, sou todo ouvidos, ou olhos para ler. Vai, é claro, passar.
    Grande beijo

  7. Dani on December 4, 2007 9:00 am

    Ola!!
    Nossa, ontem eu tentei dormir, não consegui… Acordei, vim trabalhar, não estou conseguindo me concentrar também, meus olhos estão gelados, parece que as gotinhas ainda não secaram, e de repente eu fui olhar nos favoritos e cliquei em um nome interessante, que nem me lembrava de já ter visitado: “Escritos em letra de forma”. Mas quando a página abriu.. vi uma mensagem “Quando”… e meus olhos quase descongelaram… e derreteram… Mas.. encontrei agora esse espaçooo!!! E essa mnsagem…..
    Afff….. Eu acredito cada vez mais na lei da atração… que somos atraídos ao que necessitamos por vibrações…
    E lhe agradeço por esse post, essa mensagem… Agradeço mesmo por tudo oque escreveu… Porque mesmo sabendo que as coisas acontecem o tempo todo no mundo, se sentir próximo de alguém, por situações semelhantes é um conforto, pelo menos pra mim…
    Enfim, acabei me perdendo um pouco nesse comentário, mas meu objetivo é agradece-la pelo conforto…
    Fique bem..
    Bjs

  8. Mauro Castro on December 4, 2007 9:07 pm

    “A felicidade é como a gota de orvalho numa pétala de flor: brilha tranquila, depois de leve oscila e cai, como uma lágrima de amor.” Já dizia o velho e bom Tom Jobim.
    Há braços!!

  9. Juliano on December 5, 2007 6:45 pm

    Querídola Sandrex,

    Phoda mesmo é ver, tranquila e indiferente, a vida passando a passos largos.

    Ou, pra usar clichê: quem não decide, já errou.

    [se bem que, do pouco que lhe conheço, acredito que sua decisão foi acertada…]

    Grande abraço,

    Juliano

  10. Vozes na mente do Társis o obrigaram e ele diz on December 10, 2007 8:59 am

    “Sinceramente? Estou sem vontade, ânimo ou paciência para escrever.”

    E escreveu um post daquele tamanho?
    Para mim vc parece em plena forma. Agora.. chega de amuar, guria. Pára de se fazer de coitada!

    Relaxe, respire fundo e: rode a baiana, dê um tapa na petéca, uma pimba na gorduchinha, uma ripa na xulipa e manda brasa. Ou não.

    🙂

    ® TEXTO REGISTRADO PELO DEPRESSIVOS ANONIMOS . PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO MUITA CHORADEIRA E TRISTEZA, MEDO E ANGUSTIAS AUTORAIS. ALEGRIA É CRIME! ANGUSTIAS SÃO O MOTOR DA LITERATURA E POSSUEM UM AUTOR! PENSE NISSO! OU NÃO.

  11. Luciana Franco on December 17, 2007 12:17 am

    Como somos tão iguais e diferentes… 🙂
    Somos humanos, antes de mais nada. Eu poderia ter escrito esse post. Diria o que vai em meu coração. 🙂

    Muito boa reflexão, e concordo inteiramente contigo. Afastar e ponto. Estava eu no mesmo dilema à alguns dias, e também escrevi sobre isso no meu blog. 🙂
    Após pensar bem, resolvi me afastar. Vi que não valia à pena insistir em algo que notoriamente me fazia mais mal que bem. Pesando os prós e os contras, melhor deixar passar pela vida. O problema é quando acontece o que Augusto Cury diz: “A rejeição de uma idéia negativa poderá nos fazer escravos dela. Rejeite uma pessoa, e ela dormirá com você, estragando seu sono”.

    Boa sorte! 🙂

    P.S.: Adoro seu blog, desde o design até seus textos. 🙂

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney