dinheiro04.jpg

O Misterioso Sumiço do Brinco

É a 3ª vez que eu “perco” um brinco na empresa. E sempre da mesma maneira. Ao prender meus longos e castanhos cabelos atrás das orelhas, os fios se enroscam no brinco e lá vai ele para algum lugar… Nas duas primeiras vezes, após vasculhar todos os caminhos percorridos na empresa e acionar o pessoal da limpeza, os encontrei no mesmo lugar: debaixo da minha mesa. O resto destes dias passei respondendo a mesma pergunta às inúmeras pessoas que me viram caminhando pelos corredores, de cabeça baixa: “E aí, achou o brinco?”.
“Sim… Achei”. (Só não contei “onde” achei!)
Esta semana, ao jogar novamente os cabelos para trás, meu amigo dá o alerta:
- San, você perdeu o brinco.
- De novo?
- É…
E lá vou eu novamente fazer a via-sacra, começando desta vez pela minha mesa. Nada… Nada também nos corredores ou perto da máquina de café. Apelo inutilmente para os seguranças e recepcionistas. A sala do pessoal da limpeza está vazia e deixo para voltar mais tarde. Vasculho o vestido umas trocentas vezes. Vai que ele caiu e enroscou no tecido? Não…
Meu chefe repete a minha frase, quando eu conto:
- Sandra, de novo???
- É…
Voltei para a minha mesa e continuei a trabalhar. Do nada, vem a sensação estranha de que o brinco não veio trabalhar comigo. Ligo para casa e a secretária atende:
- Alô.
- Eulália, é a Sandra… Faz um favor? Olha na estante do guarda-roupa, aquela perto da porta do banheiro e veja se tem um brinco assim, oval, em cima.
- Vou ver…
Longos segundos depois:
- Está aqui.
- Obrigada. Tchau. (O duro foi pegar minha cara, que caiu debaixo da mesa!)
- Chefe, achei meu brinco.
- Onde estava?
- Ainda está… Em casa…
- Sandra, eu não acredito.
O amigo, que deu o alerta da perda e ouve o diálogo responde de bate-pronto:
- Agora corre na delegacia para cancelar o B.O.!!!
(Besta! Huummppffff…)

O Desfalque

Como síndica do prédio tenho isenção da taxa condominial. Ela geralmente chega em casa sem a parte do código de barras e carimbada. Não sei por que o pessoal da administradora a mandou fechada desta vez. Separo a minha e da minha mãe e as demais seguem para a portaria. A minha eu geralmente jogo em algum lugar e agendo a da minha mãe pela Internet. Com a taxa na mão rumo decidida para o computador e agendo o pagamento na conta corrente da mammy. Pronto! Missão cumprida.
Alguns dias depois ligo para o escritório a fim de resolver o problema do muro do vizinho que, emparelhado ao nosso, cedeu um pouco, o nosso outro tanto e hoje estamos com uma linda infiltração.
A conversa seguia tranqüila quando a gerente comunica, decidida:
- Sandra, vou enviar o cheque da sua mãe no próximo malote.
- Que cheque, Evelise?
- O cheque do valor extra da cota condominial dela, oras. O cheque é de R$ 99,66.
- Evelise, por favor, fala em letra de forma porque eu não estou entendendo…
- Sandra… Você pagou A SUA cota, que é isenta, e não pagou a da sua mãe, que ficou em aberto. O pessoal da contabilidade fez a transferência de pagamento e eu estou devolvendo o dinheiro a mais.
- Eu fiz isso? Jura???
- (rs) Fez…
- Estou precisando de férias…
Virei piada na família pela “tentativa de desfalque de cem reais na própria mãe”.

Sete anos sem férias fazem isso com uma pessoa? Ou já sou caso perdido???


Autoria:
Sandra Pontes


Comunidade do site no Orkut.
Participe.



Posts Recentes:


Comments


This entry was posted on Thursday, March 6th, 2008 at 10:37 pm and is filed under Minha Opinião (ou Minhas "Achices"), Momento Bobagem. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

8 Corajosos!!!


  1. Edu on March 7, 2008 8:27 am

    Olha… veja bem… tipo assim… PRECISA! :-) Que chefe malvado que não te dá férias remuneradas, em compensaçào pelos 7 anos…

  2. gugala on March 7, 2008 5:32 pm

    vc deve ter quebrado o espelho do banheiro da firma há 7 anos atrás, ao procurar uns brincos perdidos. Pelo menos deve ser o último ano de punição.
    bj

  3. Allan on March 7, 2008 7:49 pm

    Andei perdendo umas contas (já que não uso brincos). Se você as achar por aí, pode pagar que vou entender o engano.

  4. Anna on March 8, 2008 12:37 pm

    San, eu te entendo, ah, como entendo!!!
    Não tentei desfalcar a màe ainda, mas essa do brinco eu já fiz mais de uma vez!!!
    Beijo

  5. teresa on March 9, 2008 7:23 am

    férias já! e vê se arruma uns brincos menores, que não vão embora com as madeixas.

  6. D. Afonso XX, o Chato on March 9, 2008 12:07 pm

    É melhor raspar a cabeça. Assim não vais precisar prender os cabelos e perder os brincos, heheheh Férias? Porto Alegre te espera de braços abertos. beijão

    Não preciso raspar. O stress está tão forte que o cabelo está caindo sozinho… rsss.
    Quem sabe? Tenho planos de uma semana no Sul, em julho, e depois rumar para Fortaleza e curtir minha família que vive por lá… Só preciso de grana. Gastei demais num “investimento” que não deu certo… hahahahahahahaha

    Beijos

  7. Luma on March 10, 2008 11:44 pm

    Sandra, troque os brincos! :) 7 anos sem férias? Você trabalha com engenharia? Beijus

  8. Viva on March 12, 2008 6:11 pm

    San, já está convidada a passar suas férias no Rio!

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney