god_by_soundart.jpg
Imagem: God – SoundArt – DeviantArt

Se eu não nasci de novo, nesta terça-feira, fiquei “bem perto de”…
Tinha que despachar meu mouse no correio, para troca pela Microsoft. Chamei a Anazira para irmos juntas e, terminado o “despacho”, almoçarmos num restaurante ali perto.
Por sorte, “Santa Sonia Chefa”, a quem íamos chamar para o almoço também, me pegou em cheio numa reunião. Rápidos minutos de conversa, ela decidiu não ir e saímos, eu e Anazira. Acabamos perdendo a van para o estacionamento e mais uns minutinhos de espera. Pegamos o carro e fomos… No meio do caminho 3 motos pararam o carro na minha frente sob gritos de “pega, pega!”. Comentamos que, provavelmente, era assalto a alguma loja por ali.
Como eu estava numa rua de sentido único e precisava ir até o fim da mesma para pegar o outro lado, o resto do percurso foi até tranquilo. Quando fiz o retorno para o outro lado vimos o mesmo cara que estava correndo das motos ameaçando 2 motoqueiros com um revolver. Já ficamos nervosas – a Anazira mais que eu – e seguimos até o posto do correio.
Quando lá chegamos havia um cara machucado, 3 carros parados no meio da rua sendo que, um Uno, com os vidros trazeiro e lateral arrebentados por uma bala.
Ali conseguimos juntar os pedaços da história: o cara tinha acabado de assaltar uma mulher que saia do banco, com cerca de R$ 2.000,00, R$ 3.000,00. Ela gritou, ele correu para a outra rua (foi quando vimos as 3 motos gritando “pega”). Enquanto eu fui até o final da rua para voltar pelo outro lado, ele voltou, tentou pegar a moto dele. O cara machucado era um policial à paisana que o derrubou da moto, machucando o joelho e, por Deus, estava desarmado. O assaltante conseguiu fugir, deu o tiro – que pegou em cheio o Uno – e roubou a moto dos rapazes (a cena que vimos – ele com o revolver a mão na esquina antes). Eu o vi, pelo retrovisor, fugindo com a moto roubada.
Enquanto eu entrava no correio, Anazira via o “movimento” causado pelos seguranças de Alphaville, guardas municipais, PM e juntava todos os “cacos” da história, porque cacos do vidro do Uno estavam no cabelo do motorista, coitado. O rapaz e até o policial tremiam mais que vara verde de nervosos… Aliás, meus sais… Que policial gato!!!
E por que do título e da primeira frase? Bom… Se “Santa Sonia Chefa” não tivesse nos segurado por alguns minutos na reunião, eu e Anazira estaríamos no local errado, na hora errada do tiro na frente do correio, provavelmente saindo dele.
Então… (quase) nascemos de novo! E só posso agradecer a fé e proteção que temos, mesmo que invisíveis, intocáveis, inodoras, mas inabaláveis.


Autoria:
Sandra Pontes

Comentários & Sugestões: sandra@sandrapontes.com


®
TEXTO REGISTRADO. PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO ÀS PENALIDADES PREVISTAS NA LEI 9.610/98 DE DIREITOS AUTORAIS.
PLÁGIO É CRIME! E OS TEXTOS CONSTANTES NA INTERNET POSSUEM UM AUTOR. PENSE NISSO ANTES DE USAR O COPIAR/COLAR.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Comunidade do site no Orkut.
Participe.



Posts Recentes:


Comments


Comments are closed.

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney