illusionist.jpg

Não vou assistir filmes em cinemas. Espero sair em DVD, a minha pequena, mas honesta locadora comprar e alugo para ver em casa. Neste último feriado não foi diferente. Para distrair um pouco aluguei “O Ilusionista” e “O diabo veste Prada”. Nem me venham com a frase: “Nossa, San… Só agora?”. “Só!!!”. Mas vamos ao que eu vi…

O diabo veste Prada – Chovendo no molhado

“Uma secretária de futuro” teve esse mote. Melanie Griffith, a pobre coitadinha escrava da “bruxa odiosa” Sigourney Weaver, assume seu lugar, mostra-se extremamente competente e ainda leva, de prêmio, Harrison Ford. Alguém deve ter misturado com “De repente trinta”, com Jennifer Garner, onde uma garota de 13 anos, no dia do seu aniversário, deseja ser mais velha e… Mágica! Vira uma grande executiva de moda. O que nos leva a lembrar de “Quero ser grande”, com Tom Hanks.
O filme, que era para ser comédia, não arrancou sequer um sorrisinho. Meryl Streep mais parece Glenn Close, a Cruela Devil dos 101 dálmatas (aliás, uma vilã mais veromissível e engraçada). O melhor do filme foi a trilha sonora.

O Ilusionista – Plágio da Rede Globo???

Uma história leve, com efeitos especiais que poderiam ser mais trabalhados, atores desconhecidos (ao menos, para mim) e concorrente ao Oscar de melhor fotografia. Mas o que me chamou a atenção foi a solução dada para que o casal pudesse ficar junto. Conheceram-se crianças, ela uma Duquesa, ele, filho de marceneiro. A família (claro que dela) foi contra. Separam-se. Reencontram-se anos depois, já adultos. Ela, noiva de um príncipe violento, suspeito de matar uma ex-namorada e presa a ele pela família, que apoiava o casamento. O príncipe, vilão, beberrão, agressor, querendo dar o golpe no próprio pai. E nosso mocinho, que tornou-se um grande mágico e ilusionista.
Triângulo amoroso formado, noite de amor escondida, eis que o plano surge (e quem, como eu, assistiu o remake de O Profeta, às 18hs, na Rede Globo, vai achar as histórias, hhuummm, idênticas): cria-se uma situação para que o príncipe a “mate”, mas ela ingere um preparado que a torna uma “morta-viva”, tal qual Julieta. Mais tarde, o mágico a ressuscita e inclui em seu show o número de contatar almas de outro mundo. Quem aparece? Quem?? Ela, of course! Quem é o acusado pelo povo? O vilão! Sim, ele morre e o casal vive feliz para sempre.
Acontece que o filme foi lançado em 2006. Nos cinemas do Brasil, em 08/12/2006. E a cena da materialização de Sônia em O Profeta, reescrita por Walcyr Carrasco, foi ao ar em 02/05/2007… Podem ler aqui o resumo do capítulo…
Aqui, no dia 04/05/02007, na eminência da prisão do mocinho, a “não morta” aparece e conta todo o plano.
Não me lembro da primeira versão, mas algo me diz que Ivani Ribeiro deve ter se revirado no túmulo após este remake. E a Rede Globo deveria se preocupar mais com a originalidade de seus escritores. Mas que as soluções para ambos os casos, foi igual, foi! E fica a pergunta: quem plagiou quem???


Autoria:
Sandra Pontes


Comunidade do site no Orkut.
Participe.


®
TEXTO REGISTRADO. PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO ÀS PENALIDADES PREVISTAS NA LEI 9.610/98 DE DIREITOS AUTORAIS.
PLÁGIO É CRIME! E OS TEXTOS CONSTANTES NA INTERNET POSSUEM UM AUTOR. PENSE NISSO ANTES DE USAR O COPIAR/COLAR.



Posts Recentes:


Comments


This entry was posted on Tuesday, October 16th, 2007 at 6:55 pm and is filed under Minha Opinião (ou Minhas "Achices"). You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

9 Corajosos!!!


  1. marilia on October 16, 2007 9:05 pm

    Sandra, eu revi “o diabo veste prada” e juro que gostei…
    O ilusionista nunca vi, fiquei curiosa….
    MAS VOU TE SUGERI OUTRO “VELHO” : ” O ULTIMO SAMURAI”
    Eu e revi e adoreiiiii
    Desculpe, cliquei na letra errada…rsss
    Bjos.

    Eu tenho… Tenho “Cidade dos Anjos”, “A casa do lago” (choro igual besta!!!), “Moulin Rouge”, quase todos com Mel Gibson, “Noviça rebelde”, “Calhambeque mágico”, ” A fantástica fábrica de chocolate” (o 1o.)… 😉

  2. Anderson & Flávia on October 17, 2007 10:10 am

    Sandra, minha amiga… o que acontece, vi os dois também… sou quase um cinéfilo, e vi os dois filmes… “O Diabo veste Prada” descobri com dois minutos de filme, totalmente óbvio!! odeio esses filmes.

    “O ilusionista” gostei, é uma boa trama… Odeio as novelas da Rede Globo, odeio mesmo. E lembro que tinha visto algo parecido com o filme mesmo… nada se cria, tudo se copia, já ouviu isso… pois é, agora você viu.

    Agora, falando de filmes…. atualmente, nenhum melhor que “Jogos Mortais”… “Sandra, I wanna play a game”, rsrsrsrs. é o melhor!!!

    abraço.

  3. Kith on October 17, 2007 10:10 am

    Sandra
    Na primeira versão dO Profeta, a mocinha morre pra valer e o mocinho fica com a menina gorducha que é apaixonada por ele.
    A segunda “versão” inclue personagens inexistentes na primeira e leva a ação do anos 70 para os anos 50, tornando fatos aceitáveis no 70 (como uma mulher separada dirigir uma escola para meninas) também nos 50 (naquela época uma mulher separada, mesmo que fosse abandonada pelo marido-vilão era segregada e seus filhos também.
    A segunda versão apenas se baseou na história original e desenvolveu outra completamente diferente.
    Beijos

  4. Anna on October 17, 2007 12:32 pm

    Sobre “O diabo veste Prada” eu primeiro li o livro, no início foi legal, mas só teminei de ler por insistência, não aguentava mais aquela “mesmice”!
    Aí, há umas duas semanas fui à locadora pegar o filme (eu tb prefiro esperar chegar nas locadoras do que ir ao cinema)… assisti e até achei legal… mas, por incrível que pareça, o filme é um pouco melhor que o livro, que é extremamente cansativo.

    Sobre “O ilusionista”… putz, eu não consegui assistir ao filme inteiro, na verdade eu dormi quase o filme todo, achei muito parado, absurdamente parado, apesar das excelentes indicações de amigos e parentes. Todo mundo disse que adorou, mas eu nem consegui ficar acordada!
    E daí, uns dias depois eu assistindo um pedacinho da novela das seis e pimba! Tá lá a cena praticamente copiada, uma das poucas que eu consegui ver do filme… que papelão da Globo!

    Beijo

  5. Erika on October 17, 2007 4:06 pm

    Tbm não vou ao cinema, é rarissimo.
    Pego filmes, praticamente todo dia.

    Diabo veste Prada, arrasa.
    O Ilusionista num vi ainda.

    Beijos San

  6. marilia on October 18, 2007 6:39 am

    Bom dia, moça……
    espero que esteja bem…. um grande bjo!

  7. Nilson Barcelli on October 18, 2007 11:21 am

    Não me lembro de ter visto esses filmes, mas não tenho a certeza porque me esqueço sempre dos pormenores…
    De qualquer modo, tens talento para crítica de cinema.
    Acho que em termos de escrita és tão polivalente que podes escrever o que quer que seja que é sempre muito bom.
    Beijinhos.

  8. oliveira marcio on January 4, 2008 3:29 pm

    o comentaria que a rede globo se preocupa muito em passar novelas que são muito ruim não tem algo de interessante para passar como filmes não muito repetitivos como de de julia roberts e do gasparsinho e outros fimes de comédia que já estamos enjuados de ver muitos filmes classicos não muitos antigos não vejo mais e nem mesmo já passaram na emissora não sei o motivo como por exemplo; o caçador de andróides, a conquista do paraiso com sigourney weaver, uma secretaria de futuro, nas montanhas dos gorilas, a vida imita a morte. o segredo dos escavadores, indiana jones, guerra nas estrela, quero ser grande, o resgate do soldado rayn, os filmes aliens com sigourney weaver, exterminador do futuro, o ano em que vivemos em perigo com mil gibson e sigourney weaver, mad mex, o mapa do mundo, testemunha fatal, a morte e a donzela, conan, tempestade de gelo e herois imaginarios ambos tambem com a linda e talentosa sigourney weaver ou a rede globo não tem conhecimento dos filmes dubla e passar os filmes como o rei da floresta, american pae, o sorriso de monaliza. ( sonhar não é mais que a vontade de possuir algo, realizar depende da sabedoria do homem, crer e persistir não é tarefa p/ qualquer um…( marcio MS 2008)

  9. Gustavo Lacerda on January 23, 2008 2:36 pm

    Olá Sandrá, li seus textos e concordo com sua crítica sobre as semelhanças entre o filme “O Ilusionista” e a novela “O Profeta”. Realmente foi muita falta de criatividade, pra não dizer oportunismo, da Globo. Quanto ao filme “O Diabo veste Prada”, achei um pouco forçada a sua comparação entre os filmes “Uma secretária de futuro”, “De repente 30” e “Quero ser grande” com ele. Entendo que todos trazem pra a gente sensações até certo ponto parecidas, por se tratarem de comédias leves e com “lições de vida” um pouco óbvias, além de trabalharem o mesmo universo de executivos e da busca pelo sucesso, mas as comparações acabaram por aí. Não vejo essa mistura gritante que você passou na sua crítica. Só porque em dois existem secretárias e porque em todos a mulher seja destaque dentro de uma organização? Que machista!!!

    Quanto a atuação da Meryl Streep, bem, entendo o que você quis dizer quando a comparou a Gleen Close mas, vamos combinar, ela arrasou. Já sobre a trilha sonora concordo em gênero, número e grau. Perfeita!!!

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney