do_i_look_fat__by_missshyly.jpg

Imagem: Do I Look Fat? – by MissShyly – DeviantArt

Trabalhar até mais tarde traz inúmeras desvantagens. Você chega em casa cansada, sem ânimo, com o saquinho de paciência na lua e outras canseiras básicas.
Mas o pior, “O” pior é aquele infeliz “jantar” na empresa. Como? Assim, ó: segunda, pizza. Terça, pizza! Quarta, pizza?? Quinta, X-tudo. Sexta, massa. Segunda, pizza (de novo, gente??? Meu Jezuis Cristinho! Alguém pode tirar o cardápio da mão desse povo???). Terça, um americano imenso. Quarta, p..izz…aaaaggghhh… Pizza. Quinta, lanche de novo. Não se esqueça da massa, na sexta.
Resultado: 4 quilos a mais e calças apertadas. Recusando-me terminantemente a comprar novas peças rendi-me à hercúlea tarefa de emagrecer “fechando a boca”.
Assim decidida, conto aqui minhas tentativas. Frustradas.


Capítulo 1 – As Saladas

Hora do almoço. Rumo, decidida, ao café do shopping, onde eles servem pratos com saladas. Depois de certa hesitação, escolho a de alface americana, croutons, parmesão, peito de frango e tomate. A porção pequena seria ideal. Huuuhhuummm… Um prato comercial lotado de verde, branco e vermelho. Sobremesa: salada de frutas. Parecia perfeito! Comi devagar, apesar da fome. Saboreei cada lasquinha do frango. Hhhuumm… Bom, isso! Depois, devorei a taça com as frutas. Na volta, passei na farmácia e encomendei uma lata de chá branco instantâneo, para tomar durante o dia.
Rumei feliz, leve e a pé para a empresa. Comecei bem, falava comigo mesma.
Meia hora depois eu estava quase me esbofeteando. Por quê? Para quem não sabe, alface tem efeito calmante e eu, já cansada, mal conseguia abrir os olhos. Imagina trabalhar… Mais uma hora e eu fui desperta por algo que me incomodava bem aqui, no meio do estômago. Sim… Fome. Pura e simples fome! Já sonhava com um Whopper com queijo do BK e batatas quentinhas mas resisti bravamente ao pão de queijo quentinho e macio vendido na lanchonete da empresa e contentei-me (sic) com um jantar mais sóbrio: fundo do prato com uma leve canjinha de… Adivinha? Franguinho, é claro! E tirinhas de carne. E, mesmo antes de oferecer, já dei o alarme, preocupada:
– Sem salada, mãe, por favor!!!


Autoria:
Sandra Pontes

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Comunidade do site no Orkut.
Participe.


®
TEXTO REGISTRADO. PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO ÀS PENALIDADES PREVISTAS NA LEI 9.610/98 DE DIREITOS AUTORAIS.
PLÁGIO É CRIME! E OS TEXTOS CONSTANTES NA INTERNET POSSUEM UM AUTOR. PENSE NISSO ANTES DE USAR O COPIAR/COLAR.



Posts Recentes:


Comments


This entry was posted on Thursday, April 17th, 2008 at 12:00 am and is filed under Coisa de Mulher. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

3 Corajosos!!!


  1. Norbs on April 17, 2008 8:12 am

    Oi San, (íntimo…rs)
    experimente “SANAFIT”, de uma olhado no site “sanavita.com.br”, êle se encaixa com coisas gostosas de sua criação.
    Grande bjök.

  2. Edu on April 17, 2008 12:05 pm

    Putz, você também? Eu já desisti de controlar a boca. Agora é conseguir me convencer a fazer algum tipo de exerciciozinho básico (andar, no máximo!).

    Agora deixa eu ir devorar meus dois lanchinhos (ões) do almoço e sonhar com burritos!

    Beijo!!

  3. Anderson on April 17, 2008 4:47 pm

    Não, não dá!! o problema é que quem está acostumado a comer, quando vai comer saladas, isso se torna um excelente abridor de apetite!! lá em casa eu e a Flávia já testamos de tudo… mas tá complicado a coisa, até agora, a única conclusão que tirei é que pessoas que trabalham não conseguem fazer dietas…

    até.

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney