an_absent_mind_by_littlesailboat.jpg



Imagem: An Absent Mind – Littlesailboat – DeviantArt






– San… Oie!

– …
– Ei, Sandra. Oi…
– Haaammm…
– Sandra… Está me ouvindo?
– Haahhaamm…
– O que você está fazendo?
– …
– Não creio. Sandraaaa…
– Hhuuummm…
– Sabe, eu acho muito bom quando conversamos assim. Um quase monólogo. Eu gasto saliva e você responde com monossílabos ou com gemidos.
– É…
– Se eu perguntar agora se posso detonar com sua Original, geladinha, você vai concordar, não é?
– Haahhaamm…
– E se disser que vou usar seu carro para sair? Você vai me deixar pegar as chaves na bolsa. Certo?
– Huuhhuummm…
– Se olhar agora, neste segundo, verá que estou usando seu celular numa ligação para o Edu, que está no México.
– … Bele…
– Sabe que andei reparando em você?? Engordou um pouquinho. Ainda está bem, com o rosto mais cheio, até cresceu a bun… Bom… Mas se continuar assim vamos ter que arrebentar o batente para você poder passar…
– Verdade…
– E eu acho melhor você tingir mais de uma vez por mês os cabelos. Aquela meia dúzia de fios brancos está brilhando!
– Sim…
– E, sendo sincero, acho que você tem roupas e sapatos demais… Vou à cozinha pegar umas sacolas e doar metade disso tudo. Se você tiver só meia dúzia de roupas e um ou dois pares de sapatos não se atrasa de manhã pensando qual blusa combina com qual calça ou saia e sapato e bolsa.
– Pode ser…
– Aproveitando… Aquele ingresso que você comprou… Eu vou pegar para mim, quando chegar, para ir ao show da Madonna.
– … Ok… Ei! O que você disse?
– Aha! Me ouviu, é?!?!?!?!?!?!?!?!?!?
– Repete se for homem!
– Aquele ingresso que você comprou vou pegar para mim, quando chegar, para ir ao show da Madonna.
– Nem fud…
– Sandra Pontes! Olha a boca!!
– Nem ferrando!
– Eu estou falando, sozinho, há horas! Só vendo você martelar essa porcaria de teclado e nem me dando atenção…
– E o que tem uma coisa com outra? Me explica, em letra de forma, para eu entender…
– Eu queria conversar com você.
– Primeiro explica essa história do ingresso!
– Tolinha… Era para chamar sua atenção. Eu sei que é seu, que eu vou junto com você porque vai sozinha. Só queria que me ouvisse. Que conversasse um pouco comigo. Você anda me ignorando faz um tempo… O que está escrevendo???
– Huuuummm… Sobre “amor”.
– Como é que é, D. Sandra??
– Espera… Preciso responder um torpedo.
– Responder O QUÊ????????????????
– …
– Fala! Estamos em guerra?
– Espera. Estou escrevendo!
– Que diabos é “torpedo”?
– Saco! Mensagem no celular.
– De quem???
– Não te interessa!
– É assim, é???
– É. Por quê??? Algum problema?
– Todos… Quer dizer… Nenhum.
– Ciuminho, é?? Eu acho que já conversamos sobre isso.
– Jááááááááá?!?!?!? Não lembro…
– Recebi um texto super legal hoje que diz que, depois dos 40, “ciúme é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.”. Gostou?
– Não… Não tenho 40.
– P.H. Vai dormir, vai… Eu vou fazer a mesma coisa… Dormir. Sonhar…
– Sonhar com quem?
– P.H. Vai dormir. De preferência na sala ou em qualquer outro lugar que não aqui.
– SABIA! Tem gato subindo no telhado!
– Eu só quero terminar meu texto e dormir, Pedro Henrique. Só isso.
– Sandra, você está me enganando.
– P.H., você está me estressando.
– Rimou. A gente podia escrever algo juntos e…
– P.H… Nada pessoal, mas quero dormir. Pensar um pouquinho, lembrar mais um pouquinho e dormir.
– Eu vou. Mas não pense que fico longe, mocinha! Quando menos esperar eu estarei ao seu lado.
– Isso é uma dúvida, ameaça ou constatação?
– Entenda como quiser… Pode conversar no celular, mandar seus recadinhos, sonhar e dormir. O tonto aqui fica à sua disposição.
– Obrigada… Agora… hhhhuuuummmmmm… Deu sono. Boa noite. E dá licença que vou me trocar.
– Ok, madame. Seu escravo vai sumir. Fique à vontade, durma à vontade.
– Obrigada. Boa noite.
– Por nada. Ótima noite para a Senhora. Ótimos pesadelos!
– P.H.
– …
– Volta aqui…
– …
– P.H…
– …
– Juro que não consigo entendê-lo. É meu amigo, cresceu comigo e se mata de ciúmes. Me dá “uns perdidos”, quando fica dias, semanas sem aparecer e eu não faço metade do escândalo que ele faz… Huumm. Já sei o que vou fazer com ele. Mas não vou falar agora. É… Acho que vai dar certo… rsrsrsrsrsrsrsrsrs… P.H., me aguarde!


Autoria:
Sandra Pontes


®
TEXTO REGISTRADO. PROIBIDA REPRODUÇÃO SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO. SUJEITO ÀS PENALIDADES PREVISTAS NA LEI 9.610/98 DE DIREITOS AUTORAIS.
PLÁGIO É CRIME! E OS TEXTOS CONSTANTES NA INTERNET POSSUEM UM AUTOR. PENSE NISSO ANTES DE USAR O COPIAR/COLAR.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Comunidade do site no Orkut.
Participe.



Posts Recentes:


Comments


This entry was posted on Friday, September 12th, 2008 at 12:23 am and is filed under Meu Amigo Imaginário. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Somente um.


  1. Thera Fajyn on September 12, 2008 10:03 am

    Eu adoro os posts com o PH, muito bom! 😉

Nome (requerido)

Email (Segredinho nosso)

Site ou blog

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe seu recado (que pode ser devidamente editado, ignorado, respondido, deletado... Depende do meu humor!)

"A vontade pode e deve ser um motivo de orgulho superior ao talento." Balzac

"Quem atinge o seu ideal, ultrapassa-o precisamente por isso." Friedrich Nietzsche

"O homem sensato adapta-se ao mundo. O homem insensato insiste em tentar adaptar o mundo a si. Sendo assim, qualquer progresso depende do homem insensato." Bernard Shaw

"Todos os nossos sonhos podem se realizar, se tivermos a coragem de persegui-los." Walt Disney